A Vera deixou um comentário no post da semana passada sobre a repercussão da prisão dos 16 estudantes brasileiros por tráfico de drogas onde eu falei um pouco da incógnita que os brasileiros são para a grande maioria dos australianos, e lembrou de um episódio inusitado ocorrido num dos programas de TV matutinos daqui.

Longe de dizer que o que vou escrever hoje seja 100% a mesma impressão de que outros brasileiros estejam tendo por aqui. Totalmente minhas próprias conclusões. Assim como muitos outros brasileiros fiquei bastante preocupado com a repercussão sobre a prisão dos 16 estudantes por tráfico de drogas na quinta-feira passada. Por mais que seja uma coisa alheia a nossa vida pessoal, por mais que sejamos desencanados a opinião dos outros, acho que qualquer coisa ruim feita por outros brasileiros traz um certo receio “do que os australianos vão começar a pensar” do resto.

A intenção para hoje era escrever um texto sobre “os australianos” mas depois de alguns comentários no grupo dos aussileiros e também nos brasileiros em Sydney no Facebook, resolví desviar um pouco o assunto para falar sobre o sotaque estrangeiro na Austrália.

Às vezes sinto a maior saudade. Do nada ela bate. E bate, viu. Parece um daqueles ventos quentes de verão que abrem-alas pra uma apocalíptica tempestade. Essa é aquela danada de saudade que chega e já se espalha – ela dói, é pesada, e me faz pensar se é isso mesmo que eu quero, se essa é a escolha da minha vida. Ficar longe, muito longe, longe da minha cultura, da minha língua, do meu sorriso. O meio-de-campo de emoções se embola e dá aquela vontade louca de abandonar tudo aqui e pegar o primeiro avião.

Como eu disse lá no grupo do Aussileiros no facebook, uma das coisas que poderíamos fazer para agitar um pouco a comunidade sería começar a escrever coisas novas no blog. Fiquei surpreso que o último post daqui é de Abril de 2012, quase dois anos. O tempo passa muito rápido. Apesar de continuar acompanhando a comunidade, e aprovar membros novos, sei que me afastei bastante. Não só eu, mas também outras pessoas que estavam sempre contribuindo. Mas é normal, prioridades mudam, projetos novos aparecem, e achar tempo e inspiração não é fácil.

Outro dia estava relendo alguns dos tópicos da aussileiros no orkut de alguns anos atrás, e volta e meia o assunto caía nas definições do brasileiro (geralmente para o lado mais pejorativo) e de como esse é visto e tratado aqui na Austrália. Bem interessante como as pessoas gostam de generalizar (e eu até me incluo nessa) e colocar todo mundo no mesmo saco. Assunto complicado. Tão complicado que virou até assunto de tese para uma conhecida minha da University of Western Sydney.

O post de estréia é sempre o Hello World ou Olá Mundo.  E esse post não vai deixar de ser.

Para quem não conhece a Aussileiros, aqui vai uma breve introdução.  A Aussileiros nasceu como uma comunidade do orkut de brasileiros que vivem ou que estivessem interessados em ter mais informações sobre a Austrália.  Foi criada pela Adriana, uma brasileira de Queensland, em Fevereiro de 2006 com o objetivo de ser mais organizada (pelo menos um pouco mais)  do que muitas outras comunidades que estavam pelo Orkut na época.

Read more Comments Off