Protest_Abbott_b

Entenda os partidos políticos australianos

By in Curiosidades on 25 de March de 2014

Como prometí uns dias atrás num dos grupos de brasileiros no Facebook, vou escrever um post para explicar um pouco sobre os partidos políticos australianos. Bem por cima mesmo, porque se for para se aprofundar no assunto seríam páginas e páginas, e a intenção não é dar uma aula de história e sim passar uma NOÇÃO da ideologia dos partidos, nomes importantes do passado e do presente, e suas principais realizações. Também vou focar mais no nível federal.

O sistema político creio que todo mundo já deve estar careca de saber. Monarquia parlamentar com a coroa Elizabeth II como a chefe de estado. Três poderes: executivo, legislativo, e judiciário. Três divisões administrativas: federal, estadual, e local. Federal e Estadual possuem os MP’s (Members of Parliament) e Senadores. O líder do governo federal é chamado Prime Minister enquanto no estadual é chamado de Premier. O nível local são os “councils” o que na analogia mais próxima seríam as sub-prefeituras no Brasil com a diferença que os “councillors” são eleitos pelos moradores. O líder do council é o mayor (prefeito) que pode ser tanto eleito com o voto popular ou pelos councillors (varia de lugar para lugar). Não existe nada realmente parecido com as grandes prefeituras no Brasil.

Agora vamos ao assunto principal do post. Existem inúmeros partidos na Austrália e é razoavelmente fácil registrar um novo e disputar uma eleição. Para se ter uma idéia, aqui vão alguns exemplos de partidos que venceram eleições para o senado federal: Australian Motoring Enthusiast Party (sim… partido dos entusiastas de carros), e estadual (NSW): Shooters and Fishers Party (Partido dos caçadores e pescadores). Mas no geral a política é dominada por dois grandes blocos, alguns partidos nanicos, e alguns políticos independentes (sem partido).

sex_party

Os dois grandes blocos partidários são: The Coalition (Coligação do Liberal Party com os Nationals) e o Labor Party (sim, apesar da Austrália adotar a grafia britânica não tem o u antes do r). Os nanicos: The Greens, Palmer United Party,  Katter’s Australian Party, e o Family First Party.

No geral posso dizer que não existe como comparar os partidos do Brasil com os daqui. Não existe um PT ou um PSDB australiano. O que eu acho é que os partidos dominantes daqui são parecidíssimos em ideologia com os partidos dominantes nos EUA (Democratas e Republicanos), Reino Unido (Trabalhistas e Conservadores), e Alemanha (Social Democratas e Democratas Cristãos).

A política australiana então se resume a uma grande queda de braço entre a centro-esquerda (Labor Party) e a centro-direita (Coalition) com puxadas para esquerda ou direita de tempos em tempos.

The Coalition

liberals

nationals

The Coalition é a aliança de dois grandes partidos australianos: o Liberal Party e os Nationals que existe desde 1922. Não vou entrar a fundo na variações dos nomes desses partidos nos diferentes estados para não extender o post muito. A ideologia do Liberal Party é o liberalismo econômico (competição, menos intervenção, menos regulamentação, menos auxílio prestados pelo governo, menos impostos) e conservadorismo social. Os Nationals são focados nas regiões rurais.  Parece até um casamento estranho, mas não é. Os Nationals sempre apoiaram os Liberais por acreditarem que o Labor Party por ser o partido dos sindicatos e trabalhadores fosse puxar mais para o lado das regiões metropolitanas e não investir ou proteger as regiões rurais do país. Naturalmente as regiões rurais são também mais conservadoras e religiosas, e portanto mais alinhadas com a visão do Liberal Party.

Tradicionalmente quando vencem as eleições, o primeiro ministro ou premier é do Liberal Party e o Deputy (vice) vem dos Nationals. No governo atual o primeiro ministro é o Tony Abbott e o deputy é o Warren Truss. Outros políticos de destaque são: Malcolm Turnbull (Ministro das Comunicações), Joe Hockey (Tesoureiro), Julie Bishop (Ministra das Relações Exteriores), Barnaby Joyce (Ministro da Agricultura).

Os nomes do passado mais importantes do partido são: Robert Menzies (maior tempo de governo da história com 18 anos), Harold Holt, e John Howard.

Em termos de realizações Menzies trouxe muita estabilidade política, alianças estratégicas (principalmente com os EUA) e crescimento econômico no pós guerra. Harold Holt (serviu brevemente pois desapareceu nadando em Mornington Peninsula) trouxe o primeiro Migration Act em 1966 (leis de imigração) e o referendo de 1967 para incluir os aborígenes na contagem da população australiana, Malcolm Fraser estabilizou o país depois das grandes reformas do PM do Labor Gough Whitlam (mais sobre Whitlam logo a seguir) e legislou o Aboriginal Lands Rights Act de 1976 (direitos legais dos aborígenes sobre a terra), John Howard trouxe o GST, privatizou a Telstra, e colocou as contas da Australia no positivo devido ao grande crescimento econômico promovido pela mineração no país.

No poder atualmente com a liderança do PM Tony Abbott as principais políticas são: revogar o Carbon Tax, revogar o Mining Tax, reduzir o investimento na NBN, cortar benefícios para colocar as contas do governo no positivo, tornar a legislação trabalhista mais flexível, e parar com a vinda de refugiados. Uma coisa curiosa é que apesar de pregar o liberalismo econômico e estar cortando vários programas sociais afim de colocar as finanças do país em dia, eles estão prometendo uma licença a maternidade que cobre 100% do salário das mães até o teto de 75 mil dólares anuais.

Australian Labor Party

alp

O Labor (Trabalhista) é o partido mais antigo da Austrália tendo o seu início ainda na época colonial como um movimento dos trabalhadores que lutavam por melhores condições de trabalho. Formalmente o seu ano de fundação é 1901, mas já eram ativos desde 1891. A doutrina do partido é social democrata, com grande influência dos sindicatos, ênfase em programas sociais e investimentos públicos para o desenvolvimento do país, proteção do meio ambiente, além de ser socialmente mais liberal (apóiam o casamento gay por exemplo). Era inicialmente um partido anti-imigração afim de proteger os trabalhadores locais, mas tornou-se pró imigração quando esteve no poder entre 1945 e 1949 quando iniciou um ambicioso programa de imigração no pós-guerra para aumentar a população do país.

O partido hoje é liderado por Bill Shorten e a vice líder é Tanya Plibersek. Outros políticos de destaque são: Chris Bowen (ex-Tesoureiro), Penny Wong (ex-Ministra das Finanças), Anthony Albanese (ex-Ministro dos Transportes, Comunicações, ex-Vice líder).

Os nomes do passado mais importantes do partido são: John Curtin, Ben Chiffley, Gough Whitlam, Bob Hawke, e Paul Keating. E talvez Kevin Rudd e Julia Gillard hehehe.

Em termos de realizações, Curtin e Chiffley expandiram o sistema de saúde público com subsídios a compra de remédios (PBS) e atendimento público nos hospitais, introduziram a cidadania australiana (1948), e iniciaram o programa de imigração. Whitlam acabou formalmente com a White Australia Policy (política que só permitia a vinda de imigrantes europeus), introduziu o ensino universitário de graça, e criou o Medicare. Hawke e Keating introduziram o cambio flutuante, reduziram o controle do governo no mercado financeiro, estabeleceram o salário mínimo, criaram o sistema de HECS para pagamento de curso superior (em substituição ao sistema de graça implementado por Whitlam) e o superannuation.  Rudd foi o PM durante a crise economica global sendo que a Austrália foi o único país desenvolvido a não entrar em recessão, mas entrou no vermelho para manter sua economia aquecida. Entre Rudd e Gillard foram introduzidos o Mining Tax (Imposto de Mineração) para as empresas com lucros astronômicos afim de cobrir os gastos feitos durante o GFC. Também criaram o Carbon Tax para cobrar impostos dos 100 maiores poluidores com o objetivo de investir e incentivar a indústria de energia verde, e iniciaram a construção da NBN (National Broadband Network) que levaria fibra ótica a todos os lares no país.

Conclusão

Espero que o texto tenha sido útil para mostrar de onde vieram o medicare, superannuation, GST, cidadania australiana, leis de imigração, fim do White Australia Policy, auxílio ao pagamento de curso superior, e etc.

Eu vejo o Labor como um partido mais reformador com muita ênfase em programas sociais e investimento público, e que portanto custa mais aos bolsos do país – daí a necessidade de mais impostos (Carbon e Mining Tax). Os Liberals são vistos como melhores gestores das finanças, e por preferirem as leis de mercado e menos ajuda do governo, custam menos aos cofres do país – daí a mantra de eliminar impostos (Revogar o Carbon e Mining Tax).

Nos próximos posts vou falar um pouco mais dos Greens (Verdes) e outros nanicos como o Palmer United.

Com certeza devem ter alguns erros no texto e devo ter feito algumas omissões. Mas nada intencional! Correções e notas adicionais serão super bem vindas.

Imagem de destaque ©  Larry Oien

 

2 thoughts on “Entenda os partidos políticos australianos

  1. Pingback: Pesquisa: Australianos rejeitam mudança nas leis de anti-discriminação racial – Aussileiros

  2. 1

    Sensacional! Conheci seu blog hoje e não consigo parar de ler todos os posts..Muito obrigada por tirar parte do seu tempo para dividir tanta coisa boa conosco..vou indicar para as pessoas que gostam de ler e aprender sobre este lugar que considero maravilhoso! Muito, muito, muito obrigada mesmo! Carla