aussie_accent_lowdef

Sotaque estrangeiro na Austrália

By in Opiniao on 8 de February de 2014

A intenção para hoje era escrever um texto sobre “os australianos” mas depois de alguns comentários no grupo dos aussileiros e também nos brasileiros em Sydney no Facebook, resolví desviar um pouco o assunto para falar sobre o sotaque estrangeiro na Austrália.

Não vai ser um texto grande, é mais para  mostrar alguns exemplos de australianos ilustres que não tem sotaque aussie, mas são pessoas respeitadíssimas no país. Então se você tem receio ou vergonha de não falar exatamente como os aussies, acha que vai rolar preconceito, ou ouvir alguma gracinha, não precisa encanar porque isso está longe de ser uma coisa ruim que vai te “diminuir” aos olhos das pessoas.

Para falar a verdade eu acho que os australianos são um dos povos mais respeitosos nesse quesito – e na maioria das vezes eles vão até ignorar os seus erros de pronúncia.

Obviamente falar bem inglês é indispensável para se arrumar um bom emprego e vencer na Austrália, mas isso não tem a ver com sotaque. O importante é falar de maneira clara, e que as pessoas entendam você.

Se você for um bom profissional, uma pessoa íntegra, com certeza vai ser respeitado e valorizado onde for independente do seu sotaque.

John So foi o prefeito de Melbourne de 2001 a 2008 (maior tempo de mandato até hoje), com seu forte sotaque chinês:

Frank Lowy, dono do grupo Westfield (cadeia de shopping centers), húngaro com sotaque típico do leste europeu:

Mathias Cormann, Ministro das Finanças, nascido numa cidade de língua alemã na Bélgica. Debate interessante com a ex-Ministra das Finanças Penny Wong de origem chinesa mas com sotaque australiano.

Harry Triguboff, dono da Meriton (construtora), tem um sotaque bem leve mas dá para notar um pouquinho de russo alí:

Claudia Navone, Diretora de Moda da Harpers Bazaar Australiana, sotaque italiano:

Doug Cameron, Membro do Parlamento, sotaque igual ao do Willie do Simpsons:

Photo by sylvar

One thought on “Sotaque estrangeiro na Austrália

  1. Pingback: E os australianos – Aussileiros